Olá galera! Como prometido, segue a continuação do post “Como saber se meu filho tem TDAH?”

Espero que gostem e que compartilhem muito esse artigo!

Colaboradora: Cristina Santos – Bacharel em Letras (Inglês/Português) e em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e neurodiversa TDAH – SP.

TDAH – Mas então… Como vou saber, se minha criança tem isto?

TDAH - Dúvidas

Agora veja bem, aqui é que as coisas começam a mudar.

Se você tem um único filho, como saber que o comportamento dele não é igual ao de todas as crianças?

Comparando com outras mães, ouvindo o que a professora tem a contar. E isto tudo, sem julgar e sem culpa.

É sério, acredite que a criança que tem TDAH já se sente culpada o suficiente por não ser igual aos outros, nem conseguir acompanhar a maioria dos coleguinhas nas atividades.

Uma criança que tem TDAH pode viver ligada no 220, não conseguir ficar quieta para fazer a refeição, nem sequer conseguir se lembrar onde colocou as meias ou a lição de ontem.

Porém, consegue conversar contigo com uma eloquência e imaginação que fariam um roteirista de cinema se encantar – fique sabendo que grande parte dos profissionais que trabalham com criatividade são TDAH, viu? – sem contar que são capazes de enxergar um monte de coisas que você deixaria passar em branco.

Isto porque o cérebro de uma pessoa com TDAH filtra as coisas de um modo diferente. Não é tão ‘linear’ quanto um cérebro neurotípico.

TDAH - Quiz

Nós temos aqui uma lista com alguns dos sintomas mais comuns. À medida que você for lendo, veja se seu filho se encaixa no questionário, anote um ‘sim ou não’ para cada frase.

Esta lista pode lhe ajudar um pouco, pois apenas um exame detalhado, com acompanhamento médico vai ser capaz de identificar e diagnosticar se seu filho tem TDAH.

TDAH – Questionário:

  1. Meu filho muitas vezes comete erros por puro descuido ou desatenção.
  2. Percebo que ele tem muita dificuldade em manter o foco nas tarefas de casa ou outras tarefas.
  3. Raramente termina uma atividade antes de começar outra, sempre deixa coisas por fazer.
  4. Tenho a impressão que não presta atenção ao que digo, mesmo quando olha diretamente para mim, ou quando repito a fala.
  5. Ele é desorganizado, quando arrumo as coisas, tende a não manter a ordem, não sabe se organizar sozinho.
  6. Frequentemente perde seus pertences, esquece onde coloca os trabalhos da escola e coisas assim.
  7. Costuma evitar atividades que requerem concentração contínua e muito esforço mental.
  8. Frequentemente se esquece de fazer as coisas, mesmo quando eu o lembro.
  9. É comum que meu filho se distraia por qualquer coisa e se perca do que estava fazendo.
  10. Tenho a impressão de que ele vive ligado como se tivesse um motorzinho que não desliga.
  11. Parece estar inquieto, costuma estar sempre mexendo pernas ou braços, como se tivesse muita energia.
  12. Muitas vezes tem dificuldade em controlar os sentimentos, explode com facilidade, mesmo quando não deveria.
  13. Costuma falar muito, até quando não há muito o que dizer.
  14. Frequentemente é apontado como um aluno que interrompe muitas vezes na aula.
  15. Na sala de aula ou em casa, responde as perguntas antes mesmo que tenhamos terminado a frase, ele interrompe para responder.
  16. Tem dificuldade em esperar para se revezar, entra na frente dos outros porque não consegue esperar sua vez, é tido como impaciente por professores e colegas.
  17. Meu filho parece muito intrusivo, ele costuma interromper quando estou conversando. Ele interrompe minhas atividades, age como se fosse o centro do mundo.

(Este questionário pode ser conferido na versão original aqui, em inglês)

TDAH – Resultados:

TDAH - Será que ele tem?

A primeira parte, que vai da primeira frase até a número 9, indica sinais de TDAH – tipo desatento. Caso você tenha respondido sim, para mais de 5 dos sintomas, já pode ficar em alerta.

Para que você veja um sinal de alerta, é necessário que estes sintomas estejam presentes e atrapalhem a vida do seu filho, isto em casa e na escola.

Uma criança pode se cansar facilmente de ficar parada ou fazer tarefas enfadonhas sem que seja TDAH, mas quando isto acaba prejudicando o rendimento escolar, ou causando transtornos em casa por causa da desatenção, é hora de procurar ajuda.

Das questões número 10 até a 17, o que temos é uma coleção de sintomas observados em quem tem TDAH do tipo hiperativo-impulsivo. É muito mais comum em meninos, mas não quer dizer que meninas também não possam ter, ok? Vale o mesmo critério de antes: mais que cinco respostas afirmativas, é hora de procurar um especialista.

TDAH - Sim, dá pra ser feliz!Isto também requer que o comportamento dele seja algo que o atrapalha, muitas vezes há pessoas que são mais ‘intrometidas’ por natureza, que são ansiosas e impacientes e isto pode começar mesmo na infância.

Se for apenas um caso de ansiedade, você vai ver que em alguns momentos seu filho é mais agitado, mas que na maioria das vezes, ele é tranquilo como toda criança.

Mas, se ele tem uma dificuldade crônica de ficar quieto e muitas vezes acaba arrumando problemas por isto, é hora mesmo de ir buscar ajuda.

O site Minha Vida aborda os Tipo de TDAH. (Site revisado pela Dra. Evelyn Vinocur – PSIQUIATRIA – CRM 303514/RJ), você pode acessar o artigo completo clicando AQUI.

Tipos

A pessoa pode ter três diferentes graus de TDAH:

  • Leve: Poucos sintomas estão presentes além daqueles necessários para fazer o diagnóstico, e os sintomas resultam em não mais do que pequenos prejuízos no funcionamento social, acadêmico ou profissional.
  • Moderada: Sintomas ou prejuízo funcional entre “leve” e “grave” estão presentes
  • Grave: Muitos sintomas além daqueles necessários para fazer o diagnóstico estão presentes, ou vários sintomas particularmente graves estão presentes, ou os sintomas podem resultar em prejuízo acentuado no funcionamento social ou profissional.

Por último, mas não menos importante…

TDAH - Um  mundo colorido

Uma questão que muitos pais enfrentam com crianças com TDAH, é na hora de dormir. Tanto o tipo desatento quanto o hiperativo tem uma tendência a não adormecerem assim que deitam, como se fosse um pouco complicado desligar os pensamentos. Acredite, isto persiste mesmo nos adultos com TDAH, e pouca gente sabe disto.

Dentro da cabecinha de uma criança TDAH, há um mundo todo ainda em atividade. São as coisas que ela fez durante o dia e que vão ficar rodando e rodando sem que ela consiga controlar. E também as coisas que ela imagina que pode fazer no dia seguinte.

Há uma espécie de ansiedade crescente em quem tem TDAH, é difícil conseguir parar o pensamento – pelo menos, voluntariamente, mas não é impossível. Vamos falar, em outro momento, de como é possível ajudar seu filho com TDAH a ter uma vida mais produtiva.


TDAH – Diagnóstico:

Um diagnóstico preciso só pode ser feito através da avaliação clínica. Porém, espero que este artigo sirva de apoio para você. Não pense que você tem em casa uma criança com problemas de comportamento, ou com uma personalidade difícil de lidar.

Não raro, os pais se sentem aliviados com o diagnóstico. O que falta a uma criança com TDAH é justamente isto, um gerenciamento próprio eficiente. Enquanto ela é criança, cabe aos pais fornecer isto.

TDAH - FelicidadeNota: você deve ter percebido que o texto todo fala sempre ‘meu filho’, no masculino, pois é, isto não significa que meninas também não tenham TDAH, você pode ler este texto aqui para ver melhor os sintomas em meninas, caso queira.

Falar no masculino ainda é mais comum, mas entenda que filho neste artigo, refere-se a criança que você tem, ok?

Até a próxima!

E você? Quais suas dúvidas? Este post te ajudou? Conta pra gente nos comentários! 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here